Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Outono em Lisboa



acolhe-me
octogonal arcada de dona
maria II (teatro nacional)


dispenso cavalos táxis carris
reis guerreiros de bronze esverdeado
e as pombas de negras asas


inclusive o teu árdego animal
(gostas mesmo de montar)
vigiando uma praça caolha no porto


aqui estás a pé como eu,
dom pedro IV de portugal
I do ipiranga no brasil


de nada me servem
essas montarias assustadas
no confuso trânsito de lisboa

esta manhã de sandálias atadas
ao peito e mochila pesada
livros comprados em alfarrabistas

postais kodak faianças susto
folhetos gismonti & orquestra
deixa-me sentar doem-me os pés


cadeira de ferro forjado
esta manhã o tejo enevoado me cegou
o tejo e o gume lacerante de um rosto

Nenhum comentário:

Postar um comentário