Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

quarta-feira, 21 de março de 2012

Revisão geral

      Rodados quinze mil quilômetros, precisava levar o carro para revisão e troca de óleo. Nenhum sonho de consumo, um modelo próximo do popular. Procurou ser pontual e, no horário marcado, estacionava o carro na rampa de entrada da Concessionária. O primeiro atendente levanta a cancela e indica onde deve levar o carro, perto daquela moça no telefone. Ali o recebe tratando-o pelo nome o segundo atendente, educado e devidamente uniformizado. Para salientar o cuidado pela organização, observa com alguma surpresa num quadro em frente afixado o seu nome, numa coluna, entre outros prováveis clientes.
      “O senhor pode retirar os pertences pessoais. Preciso apenas do manual”.
      Após carimbar alguns formulários e pedir que os assinasse, o funcionário informa o preço da revisão, anota o número do telefone e esclarece que, se houver necessidade de substituir alguma peça será comunicado. Serão revistos 32 itens. Em seguida, encaminha-o para outro atendente, que o acolhe gentil e com uma brincadeira:
      “Seu pneu está com um furo”.
      Olha os quatro pneus, estão fixos no chão. “Não deveria estar arriado?”
      “Estou brincando. Colocamos um parafuso só para identificação. Quando falo isso para uma mulher, ela faz um escândalo”.
      “O senhor tem cara de professor de matemática, ou de física”, fala o outro funcionário, mais descontraído e desenvolto que o primeiro. Enganado na certa pela roupa displicente, a calva e uns restos de cabelos grisalhos e desalinhados.
      “De literatura”, confirma.
      “Por favor, venha cá”, conduziu-o para o outro lado do carro. “Não quero ser ouvido por eles. Vou fazer uma prova de concurso federal daqui a dez dias. O que é redação oficial?”, pergunta.
      “Redação oficial vem a ser a produção de um texto dentro da norma culta da língua, seguindo as normas gramaticais, observando a concordância verbal entre o verbo e o sujeito, a regência verbal empregada corretamente, a ortografia correta, os sinais de pontuação usados adequadamente”, ele discorre. Afinal, professor de literatura deve saber essas coisas.
      “Ah, então redação oficial é isso?”
      “De modo grosseiro, em síntese é isso, além de desenvolver o tema com coesão e coerência, sem usar gírias”.
      “Vou prestar atenção nesses tópicos”.
      “Faz cursinho?”
      “Sim”, menciona o nome da instituição.
      “Precisa estudar. Muita gente se prepara anos com seriedade. Boa sorte”.
      “Obrigado. Assim que ficar pronto, eles entram em contato. A revisão do carro”.
      “Tchau e bom dia”. Arruma alguma coisa dentro da pasta e se despede, dirigindo-se ao ponto de ônibus mais próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário