Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Prêmio Oceanos 2017

      Foram anunciados ontem, no Instituto Itaú, em São Paulo, os vencedores do Prêmio Oceanos de Literatura de 2017. A premiação passou a levar este nome em 2015, após mais de uma década ser conhecida como Prêmio Portugal Telecom. Concorrem as obras lançadas em língua portuguesa no ano anterior; neste ano os finalistas somaram 51 títulos (31 brasileiros, 19 portugueses, um angolano).
      A grande vencedora deste ano é a portuguesa Ana Teresa Pereira, com o romance Karen (Relógio D'água). Colecionadora de troféus, com mais de duas dezenas de títulos publicados, surgiu como escritora em 1989, ganhando o Prêmio Caminho de Literatura Policial, com Matar a imagem; em 2005, sua obra Se nos encontrarmos de novo foi considerada a melhor ficção do ano pelo PEN Clube Português e, em 2007, seu romance A neve faturou o Prêmio Máxima de Literatura.

                                                         (Foto: dnotícias.pt)

      Silviano Santiago, outro colecionador de distinções, ficou em segundo lugar, com Machado (Cia. das Letras), título também ganhador do Jabuti deste ano. Com o romance Mil rosas roubadas, o autor mineiro foi o vencedor da primeira edição do Oceanos, em 2015.
      O terceiro lugar coube a Helder Moura Pereira, com o livro de poemas Golpe de teatro (Assírio & Alvim), que recebeu em abril o Grande Prêmio de Poesia da APE (Associação Portuguesa de Escritores). Autor de títulos marcantes da poesia portuguesa contemporânea (como Sedução pelo inimigo, Carta de rumos, Um raio de sol, Mútuo consentimento,  Lágrima),  Helder M. Pereira, como os outros portugueses premiados, inédito no Brasil, vem sendo, enfim, justamente reconhecido. Ao lado de mais três poetas (Antônio Franco Alexandre, João Miguel Fernandes Jorge e Joaquim Manuel Magalhães), Pereira  participou do histórico Cartucho, (Lisboa, 1976), objeto de análise em minha tese de doutorado, defendida em 1997 na UFRJ, publicada depois, sob o título de Portugal, poetas do fim do milênio (Rio de Janeiro: Sette Letras, 1999).
      No quarto lugar, ficaram empatados dois livros: Anunciações, da poeta portuguesa Maria Teresa Horta, e Simpatia pelo demônio, do brasileiro Bernardo Carvalho.
      Os vencedores recebem quantia em dinheiro: R$100 mil para o primeiro colocado, R$60 mil para o segundo; R$40 mil para o terceiro; R$30 mil divididos entre os dois classificados em quarto lugar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário